Carregando...

Para agendar uma consulta para o tratamento de interesse, preencha os campos abaixo com seus dados e aguarde o contato e a confirmação da data.

Fisioterapia Uroginecológica

FISIOTERAPEUTA NO CONSULTÓRIO DO GINECOLOGISTA
Apesar de pouco conhecido, o trabalho da fisioterapia é de extrema importância na área da ginecologia e existe desde o início do século XX.

A FISIOTERAPIA NA SAÚDE DA MULHER é uma especialidade reconhecida pelo seu conselho (COFFITO) que estuda e atua especificamente na saúde e bem-estar da mulher em todas as fases de sua vida. Infância, adolescência, gestação, amamentação, climatério, menopausa, senilidade. A mulher passa por diversas fases da vida que possuem características muito únicas e especiais. Contudo, eventualmente, esta mulher apresentará alguma queixa e a fisioterapia possui diversos recursos que podem auxiliá-la na busca por uma boa qualidade de vida.
Sendo assim, a CLÍNICA DR. JOSÉ BENTO DE SOUZA possui em seu quadro clínico uma fisioterapeuta especializada nesta área atuando em conjunto com a equipe médica.


UROGINECOLOGIA
A Fisioterapia Uroginecológica é uma especialidade que atua na prevenção e no tratamento conservador das disfunções urogenitais e anorretais apresentadas por adultos e crianças.
A fisioterapeuta especializada nesta área realiza uma avaliação minuciosa e completa, utilizando diversos recursos como ELETROMIOGRAFIA DE SUPERFÍCIE, TESTES FUNCIONAIS, PERINEOMETRIA, PALPAÇÃO, INSPEÇÃO entre outros.
Além disso, acompanha a evolução da paciente por meio de reavaliações periódicas para orientar, prevenir e tratar tais disfunções.
Um dos objetivos principais é readquirir a função adequada dos MÚSCULOS DO ASSOALHO PÉLVICO (MAP) e da BEXIGA, podendo contribuir para postergar e até mesmo evitar a necessidade de alguma intervenção cirúrgica.
Existem diversos recursos que podem auxiliar a fisioterapeuta nas sessões de tratamento: CINESIOTERAPIA, BIOFEEDBACK, ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA, MASSOTERAPIA, TERMOTERAPIA entre outros.
As queixas costumam ser mais comuns em idosas, mulheres que se submeteram ao parto normal com alguma complicação ou até mulheres que praticam exercícios físicos de alto impacto. Esses desconfortos urogenitais geram, muitas vezes, um sentimento de vergonha, angústia e consequente diminuição da qualidade de vida.

O que é o Assoalho Pélvico?


O ASSOALHO PÉLVICO é um conjunto de músculos que se localizam na porção inferior da pelve e desempenham três funções principais:
* sustentação dos órgãos pélvicos: formam um “trampolim” que sustenta de maneira firme a bexiga, o intestino e o útero mantendo-os em sua posição anatômica
* continência urinária, fecal e de gases: alguns desses músculos são responsáveis por segurar a urina, as fezes e os gases tanto no repouso quanto nos esforços como espirro, tosse ou corrida
* sexualidade: a sensação de prazer durante a atividade sexual e o próprio orgasmo dependem da boa função de alguns desses músculos

Um bom ASSOALHO PÉLVICO deve:
- gerar força (capacidade de contrair/apertar);
- gerar resistência (capacidade de sustentar esta força por um período);
- gerar explosão (capacidade de contrair e relaxar rapidamente);
- possuir coordenação (capacidade de contrair e relaxar de maneira correta);
- ter propriocepção (capacidade de sentir a sua própria musculatura relaxada e se movendo).
Infelizmente, existem alguns fatores de risco que podem levar a diversas disfunções nesses músculos fazendo com que a mulher possa apresentar alguma das seguintes queixas:


INCONTINÊNCIA URINÁRIA
É qualquer perda involuntária de urina, ou seja, é deixar escapar a urina sem querer. Existem alguns tipos de incontinência urinária e os principais são:


ESFORÇO
Perda involuntária de urina que acontece durante algum esforço que pode ser pequeno (sentar, levantar, pegar um objeto no chão) ou grande (espirrar, tossir, correr).


URGÊNCIA
Perda involuntária de urina que acontece durante um momento de urgência, ou seja, quando a mulher tem aquela vontade muito forte de urinar e sair correndo para o banheiro, mas acaba deixando escapar urina antes de sentar no vaso sanitário. Também chamada de urgeincontinência.


MISTA
Perda involuntária de urina tanto nos esforços quanto na urgência, ou seja, uma mistura dos dois tipos de incontinência citados acima.

BEXIGA HIPERATIVA
É, por definição, um diagnóstico clínico, no qual a mulher apresenta:
- aumento da frequência urinária: mais do que 8 micções num período de 24 horas;
- urgência miccional: necessidade repentina e forte de urinar, difícil de segurar;
- urgeincontinência: perda involuntária de urina após uma vontade forte e repentina de urinar (este pode estar presente ou não)
Quando a presença destes sintomas está associada à identificação de contrações involuntárias no exame urodinâmico, atribuímos à condição o diagnóstico de hiperatividade detrusora.


ATENÇÃO:
- Os sintomas de bexiga hiperativa podem estar presentes sem hiperatividade detrusora.
- A hiperatividade detrusora pode estar presente sem a presença de sintomas de bexiga hiperativa.
Portanto, estes dois diagnósticos não são iguais. Bexiga hiperativa é um diagnóstico clínico (baseado nos sintomas) e hiperatividade detrusora é um diagnóstico urodinâmico (baseado no exame). E eles podem coexistir.


PROLAPSOS GENITAIS
Acontece quando os órgãos genitais internos da mulher são projetados para fora, empurrando as paredes vaginais ou do reto como que as virando do avesso em razão da fragilidade dos músculos do assoalho pélvico, fáscias e ligamentos que exercem a função de sustentação.
Os principais tipos de prolapso genital são:


PROLAPSO VAGINAL ANTERIOR
Também conhecido como cistocele ou vulgarmente “bexiga caída”, por estar usualmente implicada a bexiga.


PROLAPSO VAGINAL POSTERIOR
Também conhecido como retocele por ser o reto o órgão preferencialmente envolvido.


PROLAPSO DO COMPARTIMENTO MÉDIO
Conhecido como: Prolapso Uterino (procidência) e Prolapso da Cúpula Vaginal após histerectomia (conhecido como enterocele).
Todos os tipos de prolapso podem surgir em diferentes graus, do mais leve ao mais grave.


DOR PÉLVICA CRÔNICA
A Dor Pélvica Crônica (DPC) é caracterizada como uma dor recorrente ou contínua na região pélvica ou inferior do abdome, pelo período mínimo de seis meses, suficientemente intensa para levar a paciente a procurar atendimento médico.
Usualmente, leva à perda importante da qualidade de vida e gera prejuízos emocionais, sociais e até financeiros já que muitas vezes a mulher tem que se abster do trabalho em função da dor.
As mulheres com dor pélvica crônica possuem, geralmente, diversas comorbidades, por isso, atualmente, a DPC é caracterizada como uma síndrome.


BEXIGA NEUROGÊNICA
É uma disfunção na bexiga causada por doenças do sistema nervoso central ou nervos periféricos envolvidos no controle da micção (Esclerose múltipla, paralisia cerebral, traumas raquimedulares, Parkinson, AVC, diabetes e etc) que fazem com que a mulher não consiga controlar adequadamente o ato de urinar. Existem dois tipos de bexiga neurogênica:


HIPOATIVA
É a bexiga “relaxada e flácida” que não consegue contrair voluntariamente, portanto a mulher não consegue esvaziá-la de maneira adequada.

HIPERATIVA
É a bexiga “hipertônica e contraída” que não consegue relaxar voluntariamente fazendo com que a mulher tenha perda involuntária de urina.
 


Fisioterapeuta responsável:
Camila Garcia de Carvalho - CREFITO-3/167243-F

- Bacharel em fisioterapia pelo Centro Universitário São Camilo;
- Especialista na área de Fisioterapia em Ginecologia (uroginecologia, oncologia pélvica, mastologia e sexualidade) pela Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP/Escola Paulista de Medicina-EPM;
- Mestre na área de Ginecologia do Esporte pela Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP/Escola Paulista de Medicina-EPM (em andamento);
- Formação complementar nas áreas de obstetrícia, sexualidade, urologia infantil e técnicas terapêuticas manuais;
- Fisioterapeuta da Clínica Dr. José Bento de Souza, membro da equipe do Ambulatório de Ginecologia do Esporte da Universidade Federal de São Paulo-UNIFESP/Escola Paulista de Medicina-EPM, membro do Grupo Paulista de Estudos em Sexualidade Feminina. 

AGENDE A SUA CONSULTA